quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Um ano do governo Obama nos Estados Unidos.

Hoje dia 20/10/2010, faz um ano da eleição do presidente Obama, que entre vitórias e derrotas, uma coisa é certa, esperava-se muito mais dele, embora no congresso norte-americano, ele tem tido dificuldades para aprovar os seus projetos para o país.

O seu antecessor George W. Bush, deixou sem qualquer sombra de dúvida, um Legado maldito, com duas guerras pelo mundo, em meio a maior crise econômica mundial da Idade Contemporânea, além de um forte sentimento anti-estadunidense pelo mundo, além de desemprego, recessão e crises internas.

E no Cop-15 em Conpenhage na Dinamarca, mais um fiasco, como ele foi para a conferência não autorizado a tomar grandes decisões mais polêmicas, ficou muito chato para o Mr. Obama, que foi apenas mais um expectador em solo dinamarquês, sendo que todos esperavam muito do Obama, mediante todo o estrago deixado por Bush por ter se recusado a assinar o Tratado de Kyoto, poderia ter sido redenção dos EUA diante do mundo, mas não foi.

Passando também pelas Olimpíadas 2016, onde Lula colocou o presidente estadunidense no bolso e a candidatura do Rio de Janeiro, derrotou Chicago, com folga, nem na área esportiva, a coisa está favorável para o nosso simpático Obama.

Mas nem tudo é negativo, ele está trabalhando para poder desativar a prisão de Guantánamo na Ilha de Cuba que é uma verdadeira vergonha, para a nação que se diz o país da Liberdade e marcou data para as tropas norte-americanas voltarem para casa, dando fim ao ciclo de guerras que os republicanos plantaram pelo mundo e na História dos EUA é sempre assim na gestão republicana, eles levam o país a guerra e quando os democratas voltam ao poder vão desmanchar a lambança dos seus antecessores e trazer as suas tropas de volta para casa.

E o Prêmio Nobel da Paz?!? Pois é ... até o Obama ficou sem graça ao ser premiado porque não fez nada de maior destaque pela paz mundial, mas a idéia de quem premiou era justamente intimar o presidente a estar engajado na causa da paz mundial.

Por último de ontem para hoje, os democratas perderam a maioria no senado dos Estados Unidos ao perder a cadeira que era de Ted Keneddy que faleceu em 2009 e nesta eleição os republicanos venceram e deixaram os democratas numa situação muito complicada porque perderam a governabilidade, pelo menos por enquanto, ao perder a cadeira de Massachussets.

É ... Mr. Obama, eu não gostaria de estar no seu lugar de jeito nenhum e sinceramente espero que o seu governo neste novo ano possa lograr melhor êxito do que em 2009!!! Good Luck!!!

3 comentários:

Gabriel F. Moreira disse...

Pois é. Esperamos o Change do Obama. Justificar o uso de forças armadas para construir a paz é furada. Quem faz isso é o Brasil no Haiti, antes de todos eles. Eles constrões catástrofes pra depois ficar remediando. Isso é vergonhoso, anti-ético, anti-cristão.
QUando vejo isso eu lembro quanto detesto a política externa norte-americana. Viva o Brasil, viva a Europa (de uma maneira geral). Viva os países quem fazem diplomacia de verdade.

edpaegle disse...

Na verdade a expectativa em torno de Obama não se cumpriu. Campanha é uma coisa, governo é outra coisa! Depois da lua-de-mel da campanha de Obama, "Yes, we can", quando os resultados não aparecem (sobretudo no bol$o dos estadunidenses) a popularidade caí e a mídia cobra mais. Agora que pegou uma herança maldita do Bush, disso não tenho dúvida. Outra coisa é que no dia que ganhou o Nobel da Paz, ele enviou mais tropas para o Afeganistão. Que ironia! Em relação a Guantánamo parece que voltou atrás na decisão de fechá-la. Lembrando que as guerras que os EUA estão envolvidos geram entre 12 a 15 milhões de empregos. Será que em tempos de crise, os EUA abdicaria disso? E a questão ética onde fica?

Gabriel F. Moreira disse...

Muito complicada essa questão Duda.
Esse dado sobre os empregos é muito interessante.Você viu uma matéria falando sobre as referências bíblicas escritas em armas dos soldados? Acho que dá pra achar no google.Uma falta de etica injustificada. Abraço.